Cabos de Aço, Acessórios, Cintas e Laços | Cabofer Cabos de Aço – Itajaí SC

Onde Qualidade e Segurança
fazem a Diferença

(47) 99934-0146
(47) 3344-3553
(47) 3348-3553
(47) 3348-5183


Dicas e Curiosidade

INSPEÇÃO E SUBSTITUIÇÃO DOS CABOS DE AÇO EM USO

Inspeção
Os cabos de aço quando em serviço devem ser inspecionados periodicamente, a fim de que a sua substituição seja determinada sem que o seu estado chegue a apresentar o perigo de uma ruptura. Em geral, uma inspeção correta compreende as seguintes observações:

1) Número de arames rompidos
Deve-se anotar o número de arames rompidos em 1 passo do cabo. Observar se as rupturas estão distribuídas uniformemente ou se estão concentradas em uma ou duas pernas apenas. Neste caso há o perigo dessas pernas se romperem antes do cabo. É importante também observar a localização das rupturas, se não são externas, internas ou no contato entre as pernas.

2) Arames gastos por abrasão
Mesmo que os arames não cheguem a se romper, podem atingir um ponto de desgaste tal, que diminua consideravelmente o coeficiente de segurança do cabo de aço, tornando o seu uso perigoso.
Na maioria dos cabos flexíveis, o desgaste por abrasão não constitui um motivo de substituição se os mesmo não apresentarem arames partidos.
Quando se observa uma forte redução da seção dos fios externos e, conseqüentemente, do diâmetro do cabo, deve-se verificar periodicamente o coeficiente de segurança para que este não atinja um mínimo perigoso.

3) Corrosão
Durante a inspeção deve-se verificar cuidadosamente se o cabo de aço não está sofrendo corrosão. É conveniente também uma verificação no diâmetro do cabo em toda a sua extensão, para investigar qualquer diminuição brusca do mesmo. Essa redução pode ser devida à decomposição da alma de fibra por ter secado e deteriorado, mostrando que não há mais lubrificação interna no cabo, e conseqüentemente poderá existir também uma corrosão interna no mesmo.
A corrosão interna representa um grande perigo, pois ela pode existir sem que se manifeste exteriormente.

4) Desequilíbrio dos cabos de aço
Em cabos com uma só camada de pernas e alma de fibra (normalmente cabos de 6 ou 8 pernas + AF) pode haver uma avaria típica que vem a ser uma ondulação do cabo provocada pelo afundamento de 1 ou 2 pernas do mesmo, e que pode ser causada por 3 motivos.
a) Fixação deficiente, que permite um deslizamento de algumas pernas, ficando as restantes seupertensionadas.
b) Alma de fibra de diâmetro reduzido.
c) Alma de fibra que apodreceu, não dando mais apoio às pernas do cabo.

No primeiro caso há o perigo das pernas supertensionadas se romperem. Nos outros dois casos não há um perigo iminente, porém haverá um desgaste desuniforme no cabo e, portanto, um baixo rendimento.
Nos cabos de várias camadas de pernas, como nos cabos não rotativos, e cabos com alma de aço, há o perigo da formação de "gaiolas de passarinho" e "hérnias", defeitos estes que podem ser provocados pelos seguintes motivos:
a) Fixações deficientes dos cabos, que possibilitam deslizamento de pernas ou camadas de pernas, permitindo que uma parte do cabo fique supertensionada e outra frouxa.
b) Manuseio e instalação deficiente de cabo, dando lugar a torções ou distorções do mesmo.
Estes defeitos são graves, obrigando a substituição imediata dos cabos de aço.

5) Maus tratos e nós
Deve-se inspecionar todo o comprimento do cabo para a verificação da existência ou não de nós ou qualquer anormalidade no mesmo que possa ocasionar um desgaste prematuro ou a ruptura do cabo, principalmente junto às fixações.

 

Para melhor elucidação mostramos a seguir alguns casos típicos resultantes de funcionamento sob condições precárias ou maus tratos.


Exemplo de quebras por fadiga em cabo de aço que trabalhou com cargas elevadas em polias de pequenas dimensões.

Cabo de aço que sofreu amassamento devido ao enrolamento desordenado no tambor.



Cabo que sofreu amassamento e tomou a forma "espiral", motivada por enrolamento desordenado em tambor de pequenas dimensões, cargas elevadas e passagem por um sistema múltiplo de polias.

Ruptura de cabo de aço que soltou da polia e ficou dobrado e preso no eixo da mesma.


"Gaiola de passarinho" causada pelo alívio repentino de tensão proveniente de uma sobrecarga.





(47) 99934-0146
(47) 3344-3553
(47) 3348-3553
(47) 3348-5183




Cabofer - Cabos de Aço
R. Otílio Dalçoquio, 600 sala 1 - Margem Leste - BR 101
Salseiros, Itajaí / SC - CEP: 88311-560 Vale da Web - Desenvolvimento de site